Africa Consulting

Africa Consulting

Desenvolvimento Humano e Relações Internacionais

A FRONTEIRA ENTRE A TRADIÇÃO E A VIOLÊNCIA

Saudações!

Quando você terminar de ler este post, pelo menos uma menina entre 4 e 12 anos terá sido vítima da mutilação genital feminina, segundo a Ong Anistia Internacional.

Apesar de leis proibitivas, a mutilação genital feminina ainda é uma realidade.  É uma prática recorrente em diversos países ao redor do mundo entendida como um ritual e própria de certas culturas. As estatísticas ainda são desconhecidas, pois não existe nenhum mecanismo que registre o número de mulheres vitimadas. Segundo estimativas da UNICEF, mais de 150 milhões de mulheres já foram submetidas à MGF e, por ano, aproximadamente 3 milhões de meninas passam por esse ritual.

No dia 21 de novembro de 2012 a Africa Consulting reuniu em evento alguns profissionais, entre brasileiros e africanos, para discutir sobre a violência contra a mulher. Nesse evento (que pode ser lido nas postagens anteriores) falou-se, também, sobre a prática da MGF como uma forma de violência contra a mulher. Mas reconhecemos que falar sobre isso ainda é muito pouco, embora necessário. Além de intervenções mais assertivas de governos para o cumprimento da lei, achamos que é necessário um processo educativo, pois nenhuma tradição cultural pode ser usada para justificar tamanha violência. Continuaremos a tocar nesse assunto com o objetivo de mostrar que existe uma distância real entre tradição cultural e violência.

Os vídeos abaixo, postados no youtube, em 2009, pelo assinante Nick B são fortes e nos ajudam a refletir sobre essa prática. Nós, da Africa Consulting, defendemos o fim da Mutilação Genital Feminina!

Assista, nos ajude a divulgar esse problema e deixe seus comentários. Fale conosco sobre esse assunto. Forte abraço!

Profª Rita Barros / Diretora – Africa Consulting

 

 

 

 

 

 

Forgot your password?